Startup Bio 8 e Colégio Sinodal realizam ação inédita de educação infantil para valorização de resíduos com crianças de 3 a 4 anos

Startup Bio 8 e Colégio Sinodal realizam ação inédita de educação infantil para valorização de resíduos com crianças de 3 a 4 anos

Uma parceria entre a Bio 8 Valorização de Resíduos e o Colégio Sinodal, ambos localizados na cidade de São Leopoldo/RS, proporcionou uma experiência inédita no último dia 13 de novembro de 2018, no laboratório da startup. Uma turma de 13 crianças, de 3 a 4 anos, do ensino Infantil 2- tarde B do Colégio Sinodal, liderados pela professora Kamila de Lima Robinson, acompanhou a transformação de 25kg de resíduos em vasinhos, feitos com a massa polimérica fruto da mistura do lixo que cada aluno acumulou durante uma campanha de educação ambiental, realizada em sala de aula.

O projeto “VAMOS JOGAR FORA! Mas não existe fora... E agora?” foi idealizado pela professora Kamila, depois planejado e organizado junto com a Bio 8 e a direção do Colégio Sinodal. A ação foi o resultado final de uma campanha iniciada em sala de aula, que trabalhou a conscientização ambiental a partir do descarte correto de resíduos. Durante 60 dias, cada aluno acumulou, com a ajuda dos pais, cerca de 1,5Kg de resíduos sólidos plásticos, além da arrecadação feita em sala de aula, com resíduos descartados após o lanche das crianças.

A partir das perguntas elaboradas pelas crianças, que demonstravam querer saber mais sobre a classificação do lixo produzido enquanto lanchavam, a professora instigou a turma de alunos a pensar sobre a destinação desses resíduos. A turma, então, começou a pesquisar sobre a decomposição dos orgânicos e compararam com os resíduos secos, percebendo que as diferenças destes processos. Enquanto o lixo orgânico ia pra composteira, o lixo seco ia acumulando na sala e elas começaram a pensar estratégias de como eliminá-lo.

Na tarde do dia 13 de novembro a turma de crianças visitou o laboratório da Bio 8 em São Leopoldo, levando os cerca de 25Kg de resíduos e acompanhando de perto todo o processo de valorização. As crianças receberam orientações, fizeram perguntas e puderam conhecer os detalhes da seleção, mistura e prensagem da massa polimérica que se transforma em vasos, madeira, placas de trânsito, bancos de praça, lixeiras e diversos outros produtos. Cada aluno levou para casa um vasinho, fruto da transformação realizada durante a ação na Bio 8.

O Colégio Sinodal, fundado em 1936, tem como premissa os compromissos da formação e transformação, onde os princípios filosóficos e pedagógicos fundamentam uma educação que desenvolve o senso crítico, a responsabilidade e o amor pela natureza, entre outros. E essa valorização da transformação e da responsabilidade individual e coletiva com o meio ambiente, é totalmente aderente aos propósitos da startup Bio 8, que pesquisa e desenvolve tecnologia para transformar lixo (resíduos sólidos) em novos produtos, impulsionando o consumo e descarte consciente. O trabalho em rede da Bio 8 tem transformado também a realidade econômica e social de diferentes organizações envolvidas em projetos de valorização de resíduos.

Estudos da Organização das Nações Unidas e do Banco Mundial apontam que, se o atual ritmo for mantido, em 10 anos, o mundo irá gerar 2,2 bilhões de toneladas de Resíduos Sólidos Urbanos (RSU) por ano. Até 2050, teremos 9 bilhões de habitantes e 4 bilhões de toneladas de lixo urbano. A atividade inédita de educação e conscientização, através da vivência de uma situação real, com crianças de 3 a 4 anos, possui um valor transformador na matriz cultural da sociedade, pois são experiências educativas que nunca serão esquecidas pelos participantes. O aluno Gabriel, de 4 anos, após acompanhar o processo de transformação do lixo em um novo produto, perguntou a um dos profissionais da Bio 8: “É possível transformar o lixo e fazer um lego gigante?”.

Compartilhar nas redes

Voltar